Bolsonaro vê “riscos”, mas diz que pandemia não compromete economia no longo prazo

Gazeta do Povo – Por Isabelle Barone 31/05/2021 10:45

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na manhã desta segunda-feira (31), que a atual crise sanitária “não tem o poder de comprometer o longo prazo de uma das maiores economias do mundo”, apesar de a situação pandêmica “ensejar preocupações”.

“Ainda há riscos no curso da pandemia, mas temos feito e continuaremos a realizar nossos maiores esforços para mitigá-los”, disse Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2021(BIF, na sigla em inglês), considerado o maior evento de atração de investimentos estrangeiros da América Latina. Mais de 100 países participam do fórum, realizado nesta segunda (31) e terça-feira (1º). O evento é organizado pela Apex-Brasil​, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pelo governo federal.

“O Brasil está, mais do que nunca, preparado para oferecer oportunidades únicas a investidores de todo o mundo por suas potencialidades, assim como por sua segurança jurídica e econômica, que busquei fortalecer durante meu governo”, disse Bolsonaro.

O chefe do Executivo afirmou, ainda, que diante dos desafios que o Brasil vem enfrentando, “há solução positiva”. “O Brasil já aplicou mais de 65 milhões de doses de vacina, mais de 20% da população já recebeu ao menos a 1.ª dose de imunizante contra a Covid-19”, disse ele.

Metas expressivas

Durante o fórum, serão apresentados 60 projetos de investimentos no Brasil, com valor de carteira estimado em cerca de US$ 72 bilhões. A partir das propostas desenvolvidas, espera-se que o país receba aproximadamente US$ 50 bilhões em investimento.

“Como uma das dez maiores receptoras de investimentos estrangeiros diretos do mundo, a economia brasileira já retomou o seu crescimento e geração de empregos”, afirmou o presidente.

Em alta há seis semanas, o ponto médio das projeções de bancos e consultorias para o PIB aponta para um crescimento econômico de quase 4% neste ano. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que o país gerou 121 mil empregos com carteira assinada no mês de abril. O estoque de empregos formais no país chegou a 40.320.857 no mês em questão – o quarto consecutivo de geração de empregos. Apenas neste ano, cerca de 1 milhão de postos formais foram criados, segundo o Caged.

Durante sua fala, Bolsonaro também ressaltou o compromisso do governo com as reformas, visando aperfeiçoar normas e políticas para melhorar o ambiente de negócios no país. “Senhores investidores, meu governo tem compromisso com reformas e projetos estruturantes, para reduzir o custo do Brasil. Desenhamos soluções tributárias que asseguram a estabilidade macroeconômica em contexto de desafios orçamentários”, afirmou.

O presidente voltou a falar sobre a intenção do governo de ingressar como membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e defendeu um sistema multilateral de comércio, sem protecionismo, mas “fundamentado em regras”. “Por isso buscamos fortalecer a OMC. Desejamos intensificar a interação econômica com nossa região, o que significa um Mercosul e América do Sul mais dinâmicos, livres e democráticos”, disse Bolsonaro durante o fórum.

Leia mais em:

https://www.gazetadopovo.com.br/economia/bolsonaro-ve-riscos-mas-diz-que-pandemia-nao-compromete-economia/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *